Quinta-feira, 30 de Novembro de 2006

Outro poema

Sem roupa vai ao engate

Leonor pela avenida

Vai formosa, fazer-se à vida

 

Leva na cabeça o porte

Nas mãos anéis de prata

Cinto de boa lata

saia de seda forte

Traz a vaquinha um decote

Mais puta que cona vendida

Vai formosa, fazer-se à vida

 

Descobre o broche a garganta

Cabelo de leite salpicado

Notas de cor de encarnado

Tão puta que o bordel  espanta

Chove nela meita tanta

Que da graça à avenida

Vai formosa fazer-se à vida

tags:

publicado por Notasenroladas às 20:51
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.Novembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Reabertura de Blog

. Fim deste Blog

. Os Podres do Grande Minis...

. O Grande Ministro

. O Nosso Pais

. Ainda Socrates

. Taça da Liga

. Ambiente criado pelos med...

. Filha de Baltazar

. Obama

.arquivos

. Novembro 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds